Estudo sobre os chakras PDF Imprimir E-mail
Artigos - Lista de Artigos
A palavra chakras é de origem sânscrita, e se traduz pelo termo roda.
Efetivamente, o formato de um chakra é circular, lembrando uma roda e se localiza no corpo etérico do ser humano.

O Sistema de Chakras é interativo e é um captador e repassador das energias existentes no universo para equilibrar a sinergia existente entre os corpos espirituais, etérico e físico.
De uma maneira globalizada podemos classificar as energias cf. abaixo:
Primárias: essências do Reino Mineral (ferro, enxofre, mercúrio etc.); clorofila do Reino Vegetal; ectoplasma dos reinos Animal e Hominal; eletromagnética que envolve o Planeta Terra; kundalini produzida pela ação das forças solares sobre o planeta atingindo a zona central/ígnea e emergindo como força mantenedora da vida das espécies.
Mentais: pensamentos, juízos, percepções, imaginações, idéias, concepções, raciocínios, memória, etc.
Derivadas: sentimentos e emoções; atitudes e comportamentos.
Espirituais: fé, esperança, religiosidade, solidariedade, fraternidade, ordem, compreensão, humildade, calma, paciência, tolerância, caridade (trabalho) etc., são as virtudes do ser humano.
As energias espirituais têm primazia e interferem diretamente sobre as outras para que haja equilíbrio na sinergia da vida. A determinante para o uso correto dessas energias é a elucidação.
Para que a corrente de trabalho se efetive os chakras possuem correspondência com determinadas regiões do corpo físico, atingindo-as pelo Sistema Nervoso, através dos Plexos para "banhar" as glândulas de secreção interna (endócrinas), cujos hormônios são distribuídos para todas as células; também se dá no sentido inverso.
Existem diversos chakras, no entanto, nos ateremos a sete principais, e suas correlações com o Sistema Nervoso (Plexos) e as glândulas.

A classificação, a seguir demonstrada num quadro explicativo, não é absoluta e se constitui em mais um trabalho de estudo e se refere à nomenclatura utilizada no N.E.N.L.: 

 CHAKRAS PLEXOS GLÂNDULAS REF./ FISICO
 Coronário Carotídeo Pineal/Epífise Sobre a cabeça
 Frontal Cavernoso Hipófise/pituitária Glabela
 Laríngeo Gutural Tireóide/paratireóide Garganta
 Cardíaco Torácico Timo/coração Coração
 Umbilical Solar Pâncreas Umbigo
 Esplênico Lombar Supra-renais Baço
 Fundamental Coccígeo/Sacro Gônadas Períneo

Esses chakras possuem funções especiais para que a energização se complete, e igualmente, para que se saiba o problema que está sendo tratado e seja perfeitamente enquadrado na sua forma holística, ou seja, total.
Essas funções são derivadas da dinâmica oriunda nas ligações entre os diversos "corpos ou sistemas", e que deságuam no corpo físico através dos plexos do Sistema Nervoso (intermediário entre o plano físico e as dimensões ditas astrais ou "perispirituais"), funcionando como um verdadeiro "carimbo" do corpo etérico (cf. citado anteriormente). Elas se consubstanciam através de dois trabalhos de comunicação:
a) Comunicação Aferente: que conduz as sensações e impulsos dos planos mais densos para os planos mental e espiritual;
b) Comunicação Eferente: que conduz ou transporta os comandos, as sensações e os impulsos dos planos espiritual e mental para os mais densos da vida orgânica.
Para um melhor entendimento, segue abaixo alguns esclarecimentos sobre as diversas funções dos chakras.
 
FUNÇÕES DOS CHAKRAS
 
Em nossos estudos temos verificado que os chakras são repassadores de energias, as quais vão ser direcionadas para a saúde e o bem-estar do ser humano, e que podem receber interferências da própria pessoa, com ou sem conhecimento de causa. Também, ficou evidenciado que os corpos energéticos se comunicam entre sí, através do sistema de chakras (nos corpos sutís) e o sistema nervoso (no corpo físico e denso), levando e trazendo energia metabolizada. A saúde e o bem-estar dependem, assim, da essência energética do pensamento que pode influir diretamente na movimentação dos chakras e na velocidade que os mesmos possuem.
A movimentação desses órgãos etéricos e astrais é no sentido dos ponteiros do relógio a fim de absorver e repassar as energias existentes em torno da pessoa nas dimensões em que ela se desenvolve. Quando o ser humano influi negativamente com seu pensamento o sentido da movimentação pode se inverter e os chakras, desse modo, em vez de levar energia retira-a enfraquecendo o sistema de saúde do ser humano. A velocidade igualmente vai ser afetada comprometendo seriamente a unidade de trabalho dos chakras que podem até ser corrompidos em sua estrutura e forma, ou seja, "rasgados", uma vez que eles também são constituídos de átomos, moléculas e células.
Necessário é lembrar que o ser humano age em três aspectos distintos e ao mesmo tempo congruentes entre sí: fisiologicamente, psicologicamente (fatores mental, neurológico e comportamental) e mediunicamente (intermediário), todos esses aspectos são dimensionados pelos impulsos espirituais (forças centrais da alma - Leis de Deus - ver Evangelhoterapia).
O trabalho dos chakras, então, reveste-se em importância para o gerenciamento distributivo das energias, adquirindo funções que devem se coadunar com os aspectos acima mencionados, e que iremos denominá-las de fisiológicas, psicológicas e mediúnicas.
Funções Fisiológicas: as expressões da vida no ser humano, pelo menos, se evidenciam em cinco dimensões (devem haver mais, pois nosso conhecimento acerca do universo ainda é muito pequeno): física (material), etérica (astral), perispiritual, mental e espiritual. Os chakras possuem um papel estratégico na condução das energias de uma dimensão para outra e são coordenados (ainda que não se tenha consciência plena) na dimensão espiritual através da alma.
Uma das definições mais abrangentes da Fisiologia é o entendimento de que ela faz parte da biologia tratando e investigando as funções orgânicas, processos e atividades vitais como crescimento, respiração etc.
Processos e atividades vitais, igualmente se verificam em todas as dimensões do ser humano, visto que ele não pode mais ser compreendido como um ser tridimensional, mas, multidimensional onde a vida deve ser desenvolvida de modo coerente. Nosso conhecimento científico acerca do assunto ainda é muito pequeno, mas o que até agora já foi trazido à luz da consciência nos permite enfatizar de que as energias captadas e transmitidas sofrem metabolização através dos chakras e dos órgãos relacionados a cada um deles, cujo trabalho é realizado de acordo com a dimensão onde estão situados. O resultado obtido é repassado para as dimensões adjacentes de tal modo que há uma verdadeira movimentação energética e recíproca entre os corpos físico, etérico, perispiritual, e essa movimentação é administrada pelo corpo mental e pela alma (plano espiritual).
Captação, movimentação, metabolização e repassamento são algumas das muitas atividades dos chakras para que haja uma perfeita sintonia entre o espírito, a mente e os corpos.
Funções Psicológicas: os processos e atividades vitais, como vimos, recebem através do corpo mental a dinamização necessária para efetivar o percurso das energias nas dimensões do ser humano, e que deve ser fecundado numa ação equilibrada de ajuda a sí mesmo e ao próximo. Trata-se, portanto, de uma espiral evolutiva pois se baseia no exemplo comportamental de cada um e que se transmite inevitavelmente, definindo as características individuais e sociais.
Toda dinamização possui um propulsor e um conversor de forças ou de energias; em nosso caso, o conversor das energias é o campo mental que recebe os impulsos provindos do propulsor identificado pelo espírito e seus componentes conscienciais, que são as Leis Naturais e Morais. São, desse modo, provocadas as necessidades para serem entendidas e vividas, e que exigem da pessoa conhecimento imprescindível acerca dela mesma, a fim de que seu relacionamento com Deus, o Universo e a Natureza seja bem estruturado e bem administrado.
No entanto, há uma variável que pode modificar a naturalidade dessa espiral evolutiva, de que falamos: são as informações externas trazidas pelos estudos e pelo convívio social, influenciando as decisões pessoais e coletivas. Assim, o corpo mental recebe duas vertentes de impulsos, repassando-os diretamente para os átomos, as moléculas, os órgãos e sistemas componentes dos outros corpos.
Os chakras, então, assumem um papel ponderável para esse trabalho, pois são tangidos diretamente; contribuindo de maneira incisiva e imanente na sinergia resultante para o estabelecimento da saúde ou não.
Existem funções no campo mental que são as responsáveis pela ação correta ou deletéria dos chakras: as idéias, o raciocínio, as concepções, os juízos, as percepções, a imaginação, a memória, etc., e o fio condutor dessas funções é o pensamento.
Neste campo os chakras adquirem uma funcionalidade toda especial, agindo de modo decisivo no desempenho comportamental da pessoa, e que se assenta nos seguintes entendimentos:
- Capacidade de integrar a individualidade e a personalidade aos aspectos da vida (material, etérica, perispiritual, mental e espiritual).
- Capacidade de compreensão, de visualização, de ideação e de idealização.
- Reconhecimento do ego como entidade divina e integral, justaposto aos outros egos formadores da humanidade.
- Vontade como instrumento de intenção e de realização.
- Intenção voltada para o bem-estar próprio e social.
- Capacidade de conhecer os sentimentos e as emoções, para viver plenamente as energias prazerosas da existência, tais, como as físicas, mentais e espirituais.
- Formação da sabedoria (saber melhorar-se) para expandir amor.
Como os chakras estão ligados direta e dimensionalmente ao Sistema Nervoso, portanto aos plexos, é muito natural que ocorram interferências em todos os sistemas biológicos do ser humano, podendo produzir até distúrbios neurológicos, tais como a Síndrome do Pânico, depressões, estresses, esquizofrenias, idiopatias, mal de Alzheimer, alcoolismo etc.
Fica evidenciado, assim, que a busca pelo esclarecimento é sumamente necessária, para que cada um possa se conhecer profundamente e vencer suas dificuldades, sejam elas quais forem; e poder afirmar: SOU LIVRE.
Funções Mediúnicas: mediunidade é a capacidade latente e desenvolvida por muitas pessoas, qualificando-as para comunicação, especial e interpessoal, nas dimensões universais da vida.
Como existem vários tipos de pessoas, em suas qualidades moral, intelectual e espiritual, os chakras podem ser afetados por melhor ou pior utilização; ligando-se inexoravelmente através da vibração correspondente direcionada pelo indivíduo emitente dessa mesma vibração. Entende-se, então, que a qualidade da vibração determina a qualidade da ligação.
Nesta parte dos estudos e evitando detalhes mais profundos acerca do assunto (visto que ele é muito extenso), apenas serão considerados alguns comentários que posicione o entendimento sobre os sete chakras maiores dentro de parâmetros que sejam acessíveis a todos.
Os chakras permitem dois tipos de ligação, conforme o posicionamento deles no corpo etérico: os situados na cabeça (coronário e frontal) trabalham em ligamentos por correntes de pensamentos (estudar o livro As Noúres, de Pietro Ubaldi) e os chakras situados na garganta, coração, umbigo, baço e setor genésico (laríngeo, cardíaco, umbilical, esplênico e fundamental) trabalham ligando-se por fios fluídicos. Assim, temos:
- Chakra Fundamental: onde podem se ligar espíritos sedentos por prazeres sexuais, promovendo obsessões e possessões, as quais podem levar o reencarnado a insatisfações na área; chegando, em muitos casos, à insensibilização geral, tornando homens impotentes, mulheres frígidas e a incapacidade de procriar. Calma e paciência, nesses casos, são fundamentalmente necessários para o reequilíbrio energético, acompanhadas pela firme intenção de evitar agressões de qualquer origem. Procurar tratamento adequado nas medicinas tradicional e vibracional, que se completam, é atitude de suma importância, e, acima de tudo, basear-se no Evangelho como roteiro de recuperação.
- Chakra Esplênico: onde se ligam espíritos cujos corpos espirituais estão desvitalizados de energia universal (prânica). A intenção desses espíritos é buscar em sua vítima (daí serem chamados de vampiros) a vitalidade de que carecem provocando, desse modo, a debilidade e fraqueza gerais (astenia). Este chakra auxilia na produção das hemácias (glóbulos vermelhos do sangue) para haver fortificação no corpo como um todo. O empobrecimento derivado pela ação de "sugamento" pode levar muitas pessoas, até mesmo, à desnutrição psíquica e provocar desencarnes. Auxiliar o próximo, acompanhado de um bom tratamento médico, podem anular os efeitos deletérios da atuação indesejada.
- Chakra Umbilical: onde se ligam espíritos sofredores e obsessores, os primeiros buscando ajuda para seus problemas e os outros desejando provocar empobrecimento emocional pela exteriorização de seus desejos e sensações na tentativa de revive-los, visto que ainda se encontram em pleno estado de ignorância espiritual e ainda animalizados. Este chakra é, também, conhecido como o das emoções. O médium que trabalha na seara do bem deve estar bem equilibrado para repassar aos espíritos os processos de harmonização pelo mesmo fio fluídico que o mantém "atado" na ligação. O conhecimento das Leis de Deus e sua aplicação pelo Evangelho devem ser "armas" suficientes para iniciar um trabalho de recuperação junto a esses necessitados.
- Chakra Cardíaco: onde se ligam os espíritos mentores para a efetivação do passe e para efeitos físicos, é responsável, igualmente, pelo equilíbrio e pelo intercâmbio das emoções e dos sentimentos (Ramatís - Elucidações do Além). Na ligação para os passes, para as curas e para trabalhos que visem o bem-estar de todos, o médium deve estar plenamente consciente da importância que este chakra desempenha, pois é através dele que se conseguem os resultados mais otimistas nas transformações celulares, e, também é por seu intermédio que se pode conceber as melhores idéias de teor filosófico-religioso, uma vez que oxigena beneficamente o campo mental. Por ele se distribui amor onde se compreende os sentimentos e as ansiedades do próximo. O esclarecimento é o melhor caminho.
- Chakra Laríngeo: por onde se efetuam as comunicações psicofônicas, preferencialmente utilizados nas ligações pelos mentores, sustenta e controla as atividades vocais; é influenciado pelo chakra frontal, e muito ativado pelos cantores, oradores, poetas e pessoas que tenham a chamada "voz hipnótica" (Ramatís - Elucidações do Além), ou seja, o magnetismo pela voz. Sua má utilização pode acarretar distúrbios neurológicos tais como a gagueira (tartamudismo), a impossibilidade de se externar lógica na seqüência de idéias donde derivam indecisões, e também contribui para que as percepções não sejam as mais claras possíveis. Conhecer-se e buscar recursos junto a profissionais da área de análise, bem como desenvolver a religiosidade através do Evangelho, são fatores benéficos para solucionar esses casos.
- Chakra Frontal: capacita a ligação através de correntes de pensamento, ou seja, afinidades intelectiva e vibratória; permite o desenvolvimento da vidência (visão no plano astral), da clarividência (vidência à distância), da audiência (escuta de vozes como se estivessem dentro dos ouvidos), clariaudiência (escuta de sons e vozes à distância, no tempo e no espaço); bem utilizado permite a clareza de raciocínio e uma boa percepção intelectual. O médium ajustado, equilibrado em seu grau evolutivo pode exercer trabalho de irradiação emitindo positividade dirigida a pessoas necessitadas, é o chamado trabalho de mentalização. Em pessoas possuidoras de problemas psicológicos, tais como as neurastenias, idiopatias, neuropatias, desajustes comportamentais, esquizofrenias, etc., alem da atividade irradiativa é necessário um esforço de desmentalização que se processa pelo conhecimento de sí mesmo, pelas transformações nas atitudes perante a vida, a natureza e Deus, e, por informações adequadas que auxiliem no trabalho de recuperação, nestes casos evangelização ajuda bastante no encaminhamento das soluções.
- Chakra Coronário: é o que permite a "interação entre as forças determinantes do espírito (Leis Naturais - Virtudes) e as forças fisiopsicossomáticas organizadas"(André Luiz - Evolução em Dois Mundos. O grifo é nosso). As ligações e comunicações se efetuam por ondas mentais (correntes de pensamento, As Noúres, Pietro Ubaldi) traduzidas em intuições e telepatia. Interfere nos trabalhos efetuados pelos outros chakras comandando-os pelas energias espirituais que se transferem. Os processos mediúnicos de audiência, clarividência, vidência e todas as ligações que podem se efetivar através dos outros centros de vitalização podem receber os benefícios trazidos por este chakra, e, para que isso se torne realidade são imprescindíveis que o médium se espiritualize cada vez mais, no conhecimento de sí mesmo e sabendo quais sãos as forças e energias que o comandam, como também, buscar conhecimento a fim de que seu campo mental se torne cada vez mais receptivo, e desse modo tornar as lidas da mentalização e da desmentalização as mais profícuas possíveis. Evangelizar-se, sempre, é o caminho.
Recomendações: o estudo dos chakras não termina por aqui, o nosso conhecimento acerca deles, e sua funcionalidade mais profunda ainda depende de muita investigação relativa ao mundo perispiritual. Somente agora, o ocidente se abre para essas reflexões e ainda possui muitas dúvidas pois está muito arraigado à materialidade.
Recomendamos a leitura das sessões Religião, Comportamento, Filosofia, Doenças, de nossa homepage.

Abaixo visualização do Sistema de Chakras:

 

 

 

Males do Cigarro - Rede Globo

RENL

Banner

Colabore

Banner

Galeria de Fotos

Parceiros















RKR Seguros

Churrascaria Meu Cantinho

Nahualkuma

AME-SC

Banner
Copyright © 2012 - Todos os direitos reservados.
Rua: Vereador Arthur Manoel Mariano, 2280 - Forquilhinhas - São José - SC - Brasil - CEP 88.106-500 - Fone: +55 48 3357-0045